Faça parte da nossa lista de e-mails e nunca perca as novidades do nosso site.

Please reload

SHIATSU

Você está aqui: Serviços para você > Procedimentos Técnicos > Shiatsu

PESQUISAS CLÍNICAS
 

   Em diversas pesquisas e experiências clínicas, o Shiatsu aplicado em micro sistemas como pés e mãos revelou-se eficaz em problemas como: tensão nas costas e no pescoço, cefaleias, sinusite, ciático e problemas gástricos. Entre 1990 e 1993, 235 dos 1450 carteiros de Odense, Dinamarca, foram submetidos a esta terapia. Dos pacientes tratados, 73% apresentaram bons resultados, 25% demonstraram alguma melhora e 2% não sentiram diferença. Também se recorreu a um professor de ergonomia para ensinar a forma correta de erguer pesos. As duas abordagens em conjunto reduziram o número de afastamento por doenças de 11,4 para 8,5 dias por ano. (1)

   Em outro estudo também de 1993, 33 mulheres que sofriam de TPM foram submetidas a mesma terapia, sendo que em metade do grupo foi realizado um tratamento placebo (tratando zonas reflexas incorretas e recorrendo a pressões impróprias). Cada mulher elaborou um diário dos sintomas durante 2 meses antes, durante e após 8 tratamentos de meia hora. Avaliaram-se 39 sintomas numa escala de 4 pontos. As que foram submetidas à terapia apresentaram em média uma redução de 63% nos seus sintomas de TPM, o grupo placebo teve uma redução de 25%. (2)

   Em 1994, 40 bebês prematuros foram distribuídos aleatoriamente entre um grupo para tratamento e outro para controle sem tratamento. Aplicou-se a terapia em alguns bebês durante 15 minutos por hora, durante 3 horas por dia. Após o décimo dia de tratamento, os bebês apresentavam em média um ganho de peso diário de 21% e receberam alta cinco dias antes do grupo de controle. (3)

   Um estudo realizado em 1990 com 30 pacientes sujeitos a cirurgia em St. Mary’s Hospital de Londres, em ligação com analgesia e insônia. Os pacientes foram submetidos a aplicações na região dorsal, rosto e pés, sendo depois monitorados para detectar quaisquer mudanças físicas ou psicológicas. Muitos dos que receberam tratamento mencionaram alívio da dor, da ansiedade e de espasmos musculares. Outros benefícios foram melhorias do sono e bem estar geral. (4)

   Técnicas de massagem e pressão em pontos energéticos foram utilizadas para tratar enjoos matinais em 350 gestantes que frequentaram a Royal Maternity Hospital de Belfast, em 1988. Foram aleatoriamente integradas em três grupos e a gravidade dos enjoos matinais foi registrada diariamente durante quatro dias. O primeiro grupo foi submetido ao tratamento, enquanto o segundo grupo utilizava um ponto fictício e o terceiro grupo não era submetido a nenhum tratamento. Passou a haver muito menos enjoos nos grupos em tratamento do que no grupo de controle. Não se registraram efeitos colaterais na gravidez das pacientes. (5)

Referências Bibliográficas:

(1) Madsen S, Anderson J, Forenede Danske Zoneterapeuter 1993.
(2) Oleson T, Foco W, Obstetrics and Gynaecology 1993; 82; (6) 906-11.
(3) Scarfidi F S, Field T M, Schanberg S M Bauer, Tucci, Roberts, Morrow and Kuhn, Infant Behaviour and Developmend 1990; 13: 167-88.
(4) Farrow J, Nursing Standard, 1990; 4 (17); 47-50.
(5) Dundee J W. Souri F B R, Ghaly R G, Bell P F, Journal of Royal Society of Medicine 1988; 81: 456- 7.

E-mail:

© 2015 - 2021 farmacêutico.com

O Site das Práticas Integrativas e Complementares

  • Facebook Social Icon