Faça parte da nossa lista de e-mails e nunca perca as novidades do nosso site.

AS "ARAPUCAS" DAS PÓS-GRADUAÇÕES

Você está aqui: Serviços para você > Artigos de OpiniãoAs "arapucas" das Pós-graduações
As Arapucas das Pós-graduações

ARTIGOS DE OPINIÃO: As "arapucas" das Pós-graduações.
 

Por Luiz Cesarino Alves

Farmacêutico Pós-graduado em Acupuntura

    Já se foi o tempo em que a pós-graduação Lato Sensu era sinônimo de educação continuada! Hoje em dia virou sinônimo de exploração e enganação. Óbvio que existem exceções! Mas nos dias atuais, encontrar um curso de pós-graduação Lato Sensu que atenda as necessidades de capacitação e ao mesmo tempo permita a habilitação do profissional, se tornou um enorme desafio.

 

    Para quase todas as profissões da área da saúde, a pós-graduação Lato Sensu é fator determinante para atuação profissional. Várias resoluções dos Conselhos de Classe da área da saúde, só autorizam o profissional atuar em determinada área, mediante comprovação de especialização por meio de um curso de pós-graduação. Aqui entram as perguntas que eu

Farmacêutico Acupunturista

vou tentar responder: como escolher um curso de pós-graduação sem cair nas "arapucas" desse mercado? E como escolher um curso de pós-graduação que seja realmente relevante para abrir as portas do mercado de trabalho?

 

    Para escolher um curso de pós-graduação, é necessário inicialmente compreender quem pode e quem não pode oferecer esse tipo de curso. Basta uma simples pesquisa na internet com o termo (pós-graduação) que surgem centenas de ofertas de cursos de todo o tipo. Conforme a Resolução n.° 1, de 6 de abril de 2018 do MEC-CNE-CES, que estabelece as regras do Ministério da Educação para os cursos de pós-graduação Lato Sensu, somente as Instituições de Ensino Superior - IES (Faculdade), Fundações e Centros de Pesquisa tem autorização para ofertar cursos de pós-graduação Lato Sensu. Nenhuma outra empresa seja ela: instituto, associações de classe, sindicatos, escolas de ensino médio, escolas de ensino técnico, escolas de cursos livres, clínicas, consultórios e muito menos pessoa física, não podem, em nenhuma hipótese, ofertar cursos ou emitir certificados de pós-graduação. Essa regra vale também para as empresas que ofertam cursos de pós-graduação Lato Sensu em parcerias, convênios ou através de chancelas de Instituições de Ensino Superior - IES (Faculdade). A legislação proíbe parcerias entre instituições na oferta de cursos de pós-graduação Lato Sensu, a não ser, que as duas instituições em parceria, sejam Instituições de Ensino Superior - IES (Faculdade) ou uma delas seja (Polo) da outra, nesse caso, (Polo) da instituição que é faculdade.

    Uma vez que dentre as condições para a oferta de cursos de pós-graduação é a exigência que a empresa seja Instituição de Ensino Superior - IES (Faculdade) é comum à iniciativa de abertura de faculdades com apenas um (01) curso de graduação, tendo como único propósito, servir de “pano de fundo” para “ancorar” os cursos de pós-graduação. Isso é legal? Sim é legal! Entretanto, no momento em que o profissional escolher se matricular num curso de pós-graduação nessas pequenas faculdades, é importante verificar se o curso de graduação por elas ofertado está ativo (em andamento), caso contrário, a faculdade não pode emitir certificados de cursos de pós-graduação. Pesquisando no portal e-MEC, é possível encontrar faculdades que possuem apenas um único curso de graduação e mais de mil (1000) cursos de pós-graduação atrelados ao curso de graduação. O objetivo principal dessas instituições não é a oferta de cursos de graduação, mas sim, a oferta de pós-graduações.

    Algo não menos importante na escolha de uma pós-graduação, é o profissional saber com certeza qual é o seu propósito e aonde quer chegar ou alcançar com o curso. É comum encontrar profissionais que se frustram com determinados cursos, na maioria das vezes, frustrações que não estão diretamente relacionadas ao curso de pós-graduação e sim nas expectativas que o profissional colocou com relação a sua inserção no mercado de trabalho. É importante na escolha de um curso de pós-graduação que o profissional se pergunte: Por que estou fazendo este curso? Aonde eu quero chegar com esse curso? Quando o profissional tem consciência e clareza para responder essas perguntas, não corre o risco de cair na frustração. Conheço profissionais que fizeram pós-graduação somente por prazer e satisfação pessoal, outros por status e outros com o objetivo de conseguir uma colocação no mercado de trabalho. Não importam os objetivos, desde que estejam alinhados com o propósito do profissional.

    Se o objetivo da pós-graduação é a inserção no mercado de trabalho, é importante refletir se a pós-graduação escolhida terá relevância numa possível contratação na área desejada. Por exemplo, um exercício interessante é imaginar se colocando no lugar do recrutador de uma determinada área que precisa escolher apenas um de três currículos sobre a mesa. O primeiro currículo, de um profissional que fez uma pós-graduação à distância (EaD) de 360 horas, numa instituição pouco conhecida, com duração de oito meses. O segundo currículo, de um profissional que realizou uma pós-graduação presencial, numa Fundação de Ensino muito conceituada, com carga horária de 1500 horas, durante 1,5 anos. E o terceiro e último currículo, de um profissional que realizou uma pós-graduação no formato residência, com 5000 horas, durante dois anos, com dedicação exclusiva e carga horária semanal de 60 horas. Qual dos três currículos seria o escolhido? É bom que fique claro, esse exemplo não tem o objetivo de fazer julgamentos sobre qual currículo é o melhor, a avalição de um currículo envolve diversos critérios de análises, mas sim, o objetivo de provocar reflexões quanto à escolha ideal da pós-graduação que realmente vai abrir a porta do mercado de trabalho. Por isso, é extremamente importante, na escolha da pós-graduação, que o profissional saiba exatamente aonde quer chegar, para escolher corretamente o curso que precisa fazer. 

    A intenção desse artigo não foi em nenhum momento esgotar o assunto sobre pós-graduação, muito ainda poderia ser dito sobre esse tema, mas é alertar sobre os riscos da oferta gigantesca de cursos irregulares no mercado e provocar reflexões que levem ao amadurecimento do profissional na escolha correta e adequada do curso de especialização que vai realmente atender as suas expectativas profissionais. Espero ter alcançado esse propósito!

ALVES, L. C. C. As "arapucas" das Pós-graduações: farmacêutico.com, 2021.